pics: Abandoned School


Lugares abandonados possuem uma estrutura poética. Suja e poética. Mas a poesia é suja. Tudo é sujo. Nada é simples, nada é nada, e nada é tudo. Poucas palavras quando imagens tem o poder de transcender a um nível inacessível a descrições.   




Noia - Pompeia


Sua mente é seu próprio, e maior, labirinto. Os pensamentos são os caminhos, que ao parecerem corretos, podem ser distorcidos por, ninguém mais, ninguém menos que nós mesmos. Assim perdidos no próprio sentido. Atrás apenas do nosso poder, nosso pobre ego fragilizado, para talvez sobreviver. Sem se perder. Se isso for possível.

Evento da Pompeia - 2014 / SP
NOIA.

não tinha juízo no bar


Decepção é uma parada amarga pra caramba. É bem ruim quando somos os causadores dela, mas quando se é no próprio rabo nunca parece que é o justo. "Eu não mereço isso, cara". Penso em tudo que já fiz... Já fiz, mando tudo à merda. Os pensamentos sempre querem atormentar, esquecidos, mas não mortos.

Escuto música alta, no ultimo volume, para assim tentar confundir os sons tenebrosos da mente. Acho que alguém me disse isso uma vez, na verdade. Notória minha fuga de mim mesmo. No final, na real mesmo, eu só queria dormir, sumir, fugir. Sei lá. Dar um tempo. De mim e do mundo. Férias para minha alma se libertar do meu corpo, que anda cansado. Cansado demais. O tempo vai passando, estou fraco e envelhecido. Passado da validade, causando um estrago.

Alguns camaradas bebiam bastante. Eu também. Bêbado, fodido, só asneiras. Eles, um bando de fodidos. Meus camaradas. Foram bons momentos, resultou em nada, mas foram bons. Bêbados, eu e meus caros. Os dias seguintes da ressaca nos rendiam boas gargalhadas. Coisas que nem lembro! É estranho pensar, não? Você bebeu tanto que não se recorda de uma noite inteira. Noite, quero dizer, sendo modesto.

E os vários dias em que bebemos até não aguentarmos e não lembramos se quer do momento em que não aguentamos. Hahaha. São vidas - vidas = dias - em que não se lembra de o que viveu. Sério, chega a ser engraçado. Engraçado, patético e fodido. Hahaha. Agora parece que foram dias em que não foi vivido, que não se existiu. Algumas das minhas memórias são tão distantes...

Parece que os ecos do meu passado foram criados apenas na minha mente, nunca existidos. Engraçado. Se meus camaradas estivessem aqui, me chamariam de louco, que preciso tomar juízo. O juízo que não encontrei no bar. E lá vou eu...

Esse é pros meus velhos camaradas!


06/08 Dia do Rap Nacional

Hoje é o terceiro ano em que se é comemorado, legalmente, o dia do Rap Nacional. Muito coisa aconteceu desde então: a cena underground do Old School, a Nova Era, o envolvimento com o Funk, a onda do "modismo" musical com a mídia... muitos trutas, muitas tretas.

VI Art in Home - LSF

Maaaano, pensa num rolê longe pacaramba, do tipo de rolê que eu curto... esse! Não vi o tempo do percusso do bus, porque dormi até chegar com a cara amassada, provavelmente babando no colo do Berg, hehehe. Enfim chegamos no VI Art in Home, evento do coletivo independente Lado Sujo da Freqüência, lá no Morro Doce (salve zona oeste!); mais precisamente na Favela da 16. Fomos a procura do muro reservado e era num bar de uns tios gente boa que nos deram muitas carnes e refri! Com direito depois a sonzera, to falando de rap du bom! POW!  


"Na 4 edição do ART IN HOME o local escolhido foi a favela da 16, uma pequena comunidade carente do Morro Doce que sofre com a falta de saneamento básico, cultura e educação. além de constantes desapropriações de moradores por parte do poder publico." (evento) 


Rolou muito Graffiti, Sarau, Oficina, Pipoca e algodão doce pra molecada, Sorteio de brindes das marcas que apoiam o evento, Dj's, Batalha de MC's, Slackline, B-boys, Pocket shows, além do Varal Solidário, onde roupas eram estendidas para doação <3 

Confira a cobertura do evento feita pelo coletivo aqui.  

NOIA + BERG + SOMOS POBRE CREW.
Morro Doce - Zona Oeste / SP - 2014.
VI evento Art in Home - Lado Sujo da Frequência.