Desabafo

17:27

- Ei, tem algum tempo pra mim? Vai me custar? Tudo bem, tudo bem, eu pago. Sabe, tenho me sentido mal ultimamente. Não mal de sentimento, porque isso é caso antigo. Dizem que é carma. Digo mal de saúde, me sinto fraco. Se alguém me tocasse meus ossos se quebrariam. Sem vida e sem vontade de voltar a viver. Estou com problemas de insonia e quando finalmente durmo - sem ajuda de remédios - acordo pouco tempo depois, ou algo me faz acordar. Eu conspiro contra o universo na verdade. As vezes estou deitado no escuro e tenho pensamentos estranhos a ponto de não desejar te-los. As vezes escrevo até o dia amanhecer, mas na maioria das vezes só respiro, esperando. Penso em morte, sabe? Talvez as coisas seriam mais fáceis. Sempre penso e imagino no dia que morrerei. Será que as pessoas saberiam o quanto eu as amo? Acho que não. Poucas. E poucas realmente sentem. O amor é um sentimento complexo, não é verdade amigo? Crio histórias em minha mente. Acho que gosto mesmo de me torturar. De sentir a dor ácida de puxar o cascão da ferida. A loucura me atormenta. A escrita é um refúgio, a madrugada é um refúgio. Onde posso me esconder, o momento em que me desmonto para juntar e armar o quebra-cabeça quando o dia nascer. Só que o problema desse quebra-cabeça é que tem uma ou outra peça faltando, assim ficando incompleto. Sem eira, nem beira. Eu tento, mas é difícil. Como tem sido difícil superar um brinquedo. Talvez eu goste de errar meu caminho e eu mesmo escondi a peça. O problema, amigo, é que agora não lembro onde deixei. É... tenho que ir. O sol já vem a nascer. E eu, bem, eu vou preparar meu discurso para a humanidade. Vou juntar os caquinhos. Vou brincar de vida.

Pode ficar com o troco. 


13. 06. 2012 - 04:00 am

You Might Also Like

0 Comentários

FALA MEMO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Escrevo aqui também

Subscribe